Figgy no Open Portugal

Figgy foi o único dos 11 portugueses presentes, a fixar um novo recorde pessoal

"Passar o cut no Open de Portugal é sempre um facto positivo e quando estamos a jogar em casa a vontade de passar o cut ainda é maior. Estou contente, sobretudo pelo dia de ontem em que fiz duas acima e por conseguir, hoje, fazer cinco abaixo e passar o cut. Estou muito satisfeito com a minha atitude e com o meu jogo nestes dois dias, em que não atirei a toalha ao chão, depois do resultado difícil de ontem e da recuperação de hoje."

A sua melhor classificação de sempre no Open de Portugal era um 71º lugar em 2008, ainda como amador. Hoje, já como profissional, concluiu a prova no grupo dos 42º classificados, com 286 pancadas, 6 abaixo do Par, juntando voltas de 75, 68, 72 e 71.

Pedro Figueiredo vai regressar ao ProGolf Tour, uma das terceiras divisões da Europa. O campeão nacional de 2013 precisa de terminar a época no top-5 da Ordem de Mérito para subir ao Challenge Tour em 2018 e para já está bem lançado nesse ranking, onde é o 2º classificado.

O inglês Matt Wallace conquistou o seu primeiro título do European Tour no 55º Open de Portugal@Morgado Golf Resort, um torneio de meio milhão de euros em prémios monetários, que se disputou em Portimão, depois de uma ausência de sete anos.

Filipe Lima o melhor português em campo foi 22º classificado, com 283 pancadas, 9 abaixo do Par, Ricardo Santos totalizou 291 pancadas, 1 abaixo do Par, integrou o grupo dos 68º classificados entre 71 jogadores que passaram o cut.